sábado, 3 de dezembro de 2011

Mirror

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Life is not a Nintendo Game…



Se calhar as maiores das verdades que alguém alguma vez disse, pode-mos levar a vida num jogo, mas nunca poderemos sair dele, nunca podemos fazer log off, nunca poderemos simplesmente fazer reset quando nos apetece, simplesmente apagando tudo até ali.
A vida é um jogo, mas um jogo que nunca se deixa jogar, é um jogo que deixa sempre marcas, quando menos esperamos o passado volta, e mostra-nos onde erramos, mostra-nos onde as coisas correram mal, é porque é que agora nós estamos mal… a alturas que simplesmente gostava de não ter jogado tanto, não queria ter vivido tanto, talvez agora simplesmente boce mais feliz sendo mais inocente neste jogo…
 Gostava simplesmente de poder ser mais simples para mim, onde as coisas focem mais no preto e branco… mas para ser sincero a vida tem um grande cinzento no meio, e é ai que eu vivo, é dai que faço planos, que digo o que quero, que grito quando quero, simplesmente é dai que eu vivo, é ali que eu vivi…
Hoje simplesmente pergunto-me o porque de muitas coisas?

sexta-feira, 18 de novembro de 2011



Pergunta do dia. Até que ponto uma decisão minha, uma atitude ira influenciar, atingir alguem que nunca conheci na vida??????????

terça-feira, 15 de novembro de 2011

No Regrets

"I've never been afraid of the highest heights
Or afraid of flying now
I've never been afraid of the wildest fights
Not afraid of dying"




"I made mistakes but held on to my faith
Cause when I look in a mirror I don't even recognize myself
Got the heart of a winner, but looking back at me is someone else"
No regrets

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Um dia bem passado.


O dia de ontem fica marcado por esta musica, apesar de ter estado a trabalhar, um dia bem passado e sempre a rir.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Poucas palavras...

Quando voltas a escrever? Esta pergunta ficou a matutar na minha cabeça, é verdade, a muito que não escrevo nada, que não actualizo o meu diário virtual, a algum tempo que não reflicto na vida, e no que ela me ensinou nestes últimos meses.
Tu, meu amor, estás deitada na cama, eu sem sono vim colocar-me a frente do computador, neste silêncio que invade o quarto, a luz que vem do computador é que ilumina o quarto, e os pensamentos correm na minha mente a mesma velocidade que, a vida, o tempo passa por mim e esta luz entra na minha retina… mas hoje paro por um segundo, para reflectir tudo que acabou de se passar estes últimos meses… a sete meses atrás estava a vir para Londres, uma cidade que adoro, cheio de problemas, cheio de dividas, cheios de medos… mas também cheio de esperança, cheio de garra para mudar a minha vida….
Passados sete meses, hoje olho a minha volta, e vejo que muita coisa mudou, hoje falo com o meu pai, estas aqui comigo para fazermos vida juntos, apesar das nossas desavenças, que nem tudo são risos, os dias que passo contigo parecem um sonho, parece que a minha vida virou uma história de conto de fadas… em que simplesmente estamos a começar o fim da história, “viveram felizes para sempre” , hoje olho para minha vida, e simplesmente sinto-me completo, tu completas-me,  sinto-me como o homem que sempre quis ser, apesar de ainda haver muito para fazer, muito objectivos para cumprir, hoje sinto-me feliz, sinto-me capaz de simplesmente ir mais longe, fazer esses esforços extras… posso  simplesmente dizer que estou feliz, estou apaixonado pela vida, e por ti, meu amor, simplesmente amo-te mais e mais todos os dias que passa… hoje perdido entre palavras que escrevo e músicas que estou a ouvir, simplesmente me apercebo que toda a revolta que existia em mim, a muito que já se foi, hoje simplesmente quero viver a minha vida do melhor que souber, e simplesmente fazer-te feliz, hoje olho as nossas fotos, vejo as minhas fotos, e simplesmente volto a reconhecer, a ver, o homem que sempre quis ser…




sábado, 17 de setembro de 2011

Um azar nunca vem só...


A semana negativa, acho que para quem acredita nas coisas de yin yang, e que todo esta em harmonia, poderia dizer que esta semana iria acontecer para me trazer de volta a terra uma vez que estava começar a voar muito alto, a vida esta a correr bem, algo tinha de me mostrar o mundo real para não sonhar, para simplesmente me manter acordado, pois, quem acredita nessas coisas, simplesmente poderá dizer que agora volta acontecer as coisas boas… talvez, mas para ser sincero esta semana simplesmente arrebentou comigo, de tal maneira que voltei adormecer no autocarro quando vinha para casa… pois é voltei andar de bus, não que queria, mas simplesmente porque um pneu da bicicleta arrebentou quando estava a vir para casa, no mesmo dia, foi directo a uma loja onde costumo comprar as peças, e como ia a pé, cheguei cinco minutos depois da loja fechar… como não tenho como arranjar a bicicleta, toca andar para casa, passei por algum sítios maravilhosos, com um luar magnifico, peguei na câmara, e… sem bateria, bem, a paisagem fica na memoria, mas nunca será partilhada, bem já andar a uma hora, pensei em jantar fora de casa, quando vou a mochila para pegar na carteira, descobri que não a tinha comigo, deixei-a em casa… vamos continuar andar, passado mais meia hora, lá estou eu a dobrar a esquina que dá para a rua de minha casa, com uns passos largos, chego a porta de casa… pensei que as coisas fossem ficar por ai, uma vez que tudo aconteceu naquele dia, mas não, ontem trabalhei 12 horas seguidas, coisa que já tinha feito, mas com a caminhada toda, e uma vez que esta semana não tive dia de descanso, ao vir para casa, adormeci no bus como já tinha contado, por sorte, ou azar, acordei com uma pessoa a berrar ao meu lado: “Jesus é Grande, Viva Jesus”, que acordar mais estranho aquele, acordei num salto, olhei a volta, para ver se já tinha passado a minha saída, não, ainda faltavam duas paragens… vim para casa, nem me atrevi a jantar, foi direito para cama, cai que nem uma pedra… hoje ao acordar, ainda acordei com a ressaca da grande caminhada que eu tinha dado, as minhas pernas estavam inchadas, demorei a olhar para o relógio, tentei esperar pelo o alarme a dizer que tinha de me levantar, mas estava a demorar, então estiquei a mão e quando olhei para o relógio, é que dei conta, estava atrasado, tinha adormecido, não ouvi o alarme… cheguei meia hora atrasado ao trabalho… bem, espero simplesmente que tudo já tenha passado, mas mesmo que não… para ser sincero, não me preocupa muito o que me possa acontecer… não sei porque, mas desde que tomei as rédeas da minha vida nada me mete medo, existe uma força dentro de mim que me diz que simplesmente vou conseguir, uma força que me mantém acordado e no topo do mundo… 

Durmam bem, que eu vou fazer o mesmo, vemo-nos por ai…